Neurodyn estimulador neuromuscular transcutâneo, 4 canais de correntes alternadas e 9 correntes: Aussie, Russa, Tens, FES, Interferencial Tetrapolar e Bipolar. 2 canais para os tratamentos com Microcorrente, Corrente Polarizada e Corrente Pulsada High Volt
IBRAMED
Product ID: 1863
Product SKU: 1863
New In stock />
Neurodyn Multicorrentes IBRAMED Novo Modelo - Aparelho De Correntes (9X1)

Neurodyn Multicorrentes IBRAMED Novo Modelo - Aparelho De Correntes (9X1)

Marca: IBRAMED
Disponibilidade: Imediata
Referência: IBRAMED - 1002027
aguarde, carregando preço...
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

O Neurodyn Multicorrentes 9x1 - Ibramed é um estimulador neuromuscular transcutâneo completo, com 4 canais para correntes alternadas com controles independentes e 9 correntes: Aussie, Russa, Tens, FES, Interferencial Tetrapolar e Bipolar. Além de 2 canais independentes para os tratamentos com Microcorrente, Corrente Polarizada e Corrente Pulsada de Alta Voltagem (High Volt). ONeurodyn possui 54 protocolos de tratamento pré-programados e 20 opções para salvar seus protocolos particulares, display LCD blue light, teclas Soft Touch e disposição dos parâmetros de forma diferenciada. Este aparelho é ideal para fisioterapia e pode ser utilizado na estética. Compacto, permite fácil transporte e atendimento home care.

 

Diferenciais e Benefícios:

- Versátil: possui as correntes - Aussie, Russa, TENS, FES, Interferencial Tetrapolar e Bipolar, Microcorrente, Polarizada e Corrente Pulsada de Alta Voltagem (High Volt) em um só aparelho; 

- Canais independentes: possui 4 canais para correntes alternadas e 2 canais para polarizadas;

- Controle de tempo: após o tempo programado para o tratamento, o aparelho interrompe automaticamente a emissão da corrente e emite um sinal sonoro;

- Protocolos: 54 protocolos pré-programados e 20 protocolos particulares;

- Seguro: não invasivo, não causa dependência e não gera efeitos colaterais. 

 

Associações terapêuticas:

- Laserpulse: o laser possui efeitos analgésicos e de reparação tecidual, que associado às correntes, acelera o processo de recuperação;

- Sonopulse III: as correntes possuem efeitos analgésicos e de estimulação, que associado ao Sonopulse, reduz o processo inflamatório e complementa o tratamento, tornando mais eficiente o resultado.

 

Protocolos:

- A região onde será aplicada a corrente deve ser limpa;

- Se a região possuir pelos, recomenda-se a tricotomia superficial;

- Coloque uma fina camada de gel que encobre toda a região do eletrodo;

- Posicione os eletrodos na área a ser tratada;

- Fixe os eletrodos com fita adesiva hipoalergênica;

- Após programar os parâmetros, informe ao paciente que vai começar e ele deve relatar a sensação fielmente;

- Aumentar a intensidade questionando a sensação do paciente.

- Após o término desligar o aparelho, e somente depois retire os eletrodos;

- Lavar os eletrodos em água corrente e sabão neutro e secar bem.

 

Sugestão de parâmetros:

Dor Crônica
Corrente: Aussie
Frequência: 4KHz
Duração Burst: 4 ms
Pulso: 10 Hz
Tempo: 30 min
Intensidade: no limiar sensitivo do paciente.
Aumento da Resistência Muscular Local
Corrente: FES
Modo: Sinc (Sincronizado)
Frequência: 20 Hz
Pulso: 300 us
Rise: 5 s
On: 25 s
Decay: 2 s
Off: 40 s
Tempo: 30 min
Intensidade: no limiar sensitivo do paciente.

Modulação Dor Aguda
Corrente: Interferencial
Frequência: 4 Hhz
Scan: Estático
AMF: 100 Hz
Sweep: 60 Hz
Modo Sweep: 6/6
Termpo: 30 min
Intensidade: no limiar sensitivo do paciente.
Posição Eletrodos: Tetrapolar sobre o local da dor.
Cicatrização Pós-Operatório
Corrente: MENS (Microcorrente)
Modo: Alt (Alternado)
Frequência: 100 Hz
Tempo: 30 min
Intensidade: *300 uA
Posição Eletrodos: ao redor da lesão.
Intensidade: no limiar sensitivo do paciente.


*OBS: A sugestão de parâmetros não substitui a avaliação do profissional.*

 

Conservação:

- Evite locais sujeitos a vibrações;

- Instale o equipamento sobre uma superfície firme e plana;

- Não bloqueie a ventilação;

- Evite ambientes úmidos, quentes e empoeirados;

- Certifique-se que a área em torno do cabo de alimentação está livre;

- Não introduza objetos nos orifícios do dispositivo;

- Faixa de temperatura durante o transporte e armazenamento: 5 - 50° C/ 41 - 122° F.

01 cabo PP fêmea IEC de 2 x 0,75 x 1500mm (Cód. 03017006);
01 cabo laranja 83 com pinos injetado (Cód. 03049036);
01 cabo preto 84 com pinos injetado (Cód. 03049037);
01 cabo azul 85 com pinos injetado (Cód. 03049038);
01 cabo verde 86 com pinos injetado (Cód. 03049039);
08 eletrodos condutivos de borracha 5 x 3cm (Cód. 03026024);
08 eletrodos condutivos de borracha 5 x 5cm (Cód. 03026025);
01 manual de operações digital (Cód. 03040022);
01 fusível 20AG 5A (Cód. 03019012);
01 cartela de fusível de proteção (Cód. 03026009);
04 cintas elásticas para fixação de eletrodos (Cód. 03026007);
04 placas de alumínio de 8 x 7cm (Cód. 03038171);
04 eletrodos de esponja natural de 9,5 x 8,5cm (Cód. 03038172);
02 placas de alumínio de 7, x 14cm (Cód. 03026075);
02 eletrodos de esponja natural de 8 x 15cm (Cód. 03026074);
01 cabo laranja 87 com garras injetado (Cód. 03049040);
02 garras jacaré pretas (Cód. 03015066);
01 cabo preto 88 com garras injetado (Cód. 03049041);
01 cabo 127 High Volt com 6 vias injetado (Cód. 03049077);
01 bisnaga com gel de cap. 100g registro ANVISA nº 80122200001 (Cód. 03044001).

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características



     

    Indicações:

    Corrente Aussie:

    • Prevenção ou retardo de atrofia por desuso.

    • Reeducação motora.

    • Aumento de torque muscular.

    • Manutenção ou aumento da amplitude de movimento articular.

    • Alívio sintomático da dor crônica intratável.

    • Alívio sintomático da dor aguda pós-traumática.

    • Alívio sintomático da dor pós-operatória.

    • Relaxamento de espasmos musculares.

    • Aumento da circulação sanguínea local.

    Corrente russa

    • Prevenção ou retardo de atrofia por desuso.

    • Reeducação motora.

    • Aumento de torque muscular.

    • Manutenção ou aumento da amplitude de movimento articular.

    • Relaxamento temporário de músculos espásticos.

    • Aumento da circulação sanguínea local.

    Corrente TENS

    • Alívio sintomático da dor crônica intratável.

    • Alívio sintomático da dor aguda pós-traumática.

    • Alívio sintomático da dor pós-operatória.

    • Aumento da circulação sanguínea local.

    Corrente FES

    • Prevenção ou retardo de atrofia por desuso.

    • Reeducação motora.

    • Aumento de torque muscular.

    • Manutenção ou aumento da amplitude de movimento articular.

    • Relaxamento temporário de músculos espásticos.

    • Aumento da circulação sanguínea local.

    Corrente interferencial tetrapolar

    • Prevenção ou retardo de atrofia por desuso.

    • Reeducação motora.

    • Aumento de torque muscular.

    • Manutenção ou aumento da amplitude de movimento articular.

    • Relaxamento temporário de músculos espásticos.

    • Aumento da circulação sanguínea local.

    Corrente interferencial bipolar

    • Reeducação muscular.

    • Manutenção ou aumento da amplitude de movimento.

    • Relaxamento de espasmo muscular.

    • Aumento da circulação sanguínea local.

    • Alívio sintomático da dor crônica intratável.

    • Alívio sintomático da dor aguda pós-traumática.

    • Alívio sintomático da dor pós-operatória.

    Microcorrente

    • Cicatrização de úlceras e de feridas.

    • Cicatrização de lesões pós-trauma.

    • Cicatrização de lesões pós-operatórias agudas.

    • Redução de edema.

    • Alívio sintomático da dor aguda pós-traumática.

    • Alívio sintomático da dor pós-operatória.

    • Aumento da circulação sanguínea local.

    Corrente polarizada

    • Permeação de fármacos (iontoforese).

    • Aumento da circulação local.

    Corrente pulsada de alta voltagem (High Volt)

    • Cicatrização de úlceras e feridas.

    • Aumento da circulação sanguínea local.

    • Manutenção ou aumento da amplitude de movimento.

    • Alívio sintomático da dor crônica intratável.

    • Dor pós-traumática ou pós-operatória aguda.

    • Redução de edema.

    • Controle da inflamação.

    • Drenagem linfática e vascular.

    • Relaxamento de espasmo muscular.

    • Prevenção ou retardo da atrofia por desuso.

    • Eletroporação de ativos e fármacos.

     

     

    Efeitos fisiológicos:

    Aussie:
    Aumento da vascularização;
    Melhora do tecido conjuntivo devido à eliminação dos detritos toxêmicos;
    Melhora do aporte de enzimas e nutrientes na corrente sanguínea;
    Melhora da circulação linfática, eliminando as toxinas;
    Aumento de flexibilidade Tissular;
    Tonificação e fortalecimento muscular.

     

    Russa:
    Despolarização do neurônio motor produzindo contração eficiente no músculo:
    Efeitos biofísicos: aumenta o metabolismo celular, aumento da oxigenação;
    Efeitos químicos: liberação de metabólitos;
    Efeitos mecânicos: dilatação arterial e irrigação sanguínea, aumento do tônus e força muscular.

    TENS:
    Bloqueio da mensagem da dor ao Sistema Nervoso Central (SNC) através da "Teoria das Comportas da Dor", causando analgesia.

     

    FES:
    Estimula eletricamente os ramos intramusculares dos motoneurônios, ao qual induz à contração muscular.

     

    Microcorrente:
    Aumento das funções de permeabilidade da membrana;
    Aumento da produção de ATP;
    Reorganização de fibras colágenas;
    Aumento da síntese de proteínas;
    Melhoria da captação de oxigênio local;
    Aumento das trocas iônicas;
    Aumento da circulação sanguínea e linfática local;
    Redução do processo infeccioso;
    Aumento da velocidade de síntese dos tecidos de reparo na cicatrização;
    Melhoria da qualidade do tecido cicatricial produzido em queimaduras e demais lesões cutâneas.

     

    Interferencial:
    Ativação de forma seletiva as fibras nervosas aferentes mielinizadas (fibras nervosas grossas) inibindo ou bloqueando a sensação de dor;
    Normalização do balanço neurovegetativo, com relaxamento e melhoria da circulação.

     

    Polarizada:
    Hiperemia e produção de calor;
    Oxigenação;
    Aumento da circulação periférica;
    Nutrição tecidual;
    Aumento do metabolismo (vasodilatação reflexa);
    Maior concentração de nutrientes, favorecendo a reparação tecidual;
    Iontoforese por eletrorrepulsão.

     

    High Volt:
    Alterações locais no pH;
    Mudanças eletroquímicas no tecido;
    Recrutamento de fatores antimicrobianos do organismo;
    Angiogênese: estimula a vascularização;
    Melhora da oxigenação e perfusão capilar;
    Eletroporação: aumento da permeabilidade da membrana.